17/07/2013

Vida sem música

Enquanto lês o post, ouve [www], eu escrevi ao ouvi-la.
A maioria das pessoas querem o silêncio em momentos de tristeza, de dor e sofrimento. Quando lhes doí a cabeça, o coração está partido... Mas outras, como eu, é nestes momentos que mais precisamos de música. O barulho. Porque não queremos sentir-nos tão sozinhas ou as nossas lágrimas assim não são ouvidas ou a letra da música descreve tudo o que nos aconteceu. Mas o que seria da vida sem música, sons? E se fossemos todos surdos? A nossas vida melhoria ou não. 
Ao menos não tinha de aturar certas conversas aborrecidas. Há noite podia dormir sem ouvir os vizinhos. Não havia discussões. Os cães já não ladravam, os filmes passavam a ser mudos, o que até não me importava. Eu sou uma fá do Charles Chaplin. 
Mas e aqueles palavras que todos queremos ouvir. Se fossemos surdos não ouvíamos o 'Amo-te' ou 'És a melhor mãe do mundo'. Não chateava mos os nossos vizinhos com música aos altos berros, e só por acaso os meus vizinhos ouvem muito boa música, quer queiram ou não. Ops...
O que quero dizer é que ser surdo, mudo ou cego têm as suas consequências, a maioria má, porque viver num mundo assim, deve ser muito cruel, mas depois também têm as suas vantagens apesar de pequenas e poucas. E há que aproveita-las ao máximo. 
Talvez este texto se tenha tornado um pouco sentimentalista. Mas não tenho postado, eu sei, desculpem. Espero que sejam feliz. Até ao próximo post. 

Sem comentários:

Enviar um comentário